domingo, Setembro 12, 2004

Tipos de Álcoois

Aqui tem uma lista dos principais alcoois, como eles são obtidos e para que servem...eu não consigo ver nenhuma utilidade pra isso...sei lá se alguem consegue....

METANOL
Pela destilação destrutiva da madeira. Também pela reação entre o hidrogênio e o monóxido de carbono a alta pressão.
Solvente para graxas, óleos, resinas e nitrocelulose. Fabricação de tinturas, formaldeído, líquidos anticongelantes, combustíveis especiais e plásticos.
ETANOL
Pela fermentação de açúcares. Também a partir do etileno ou do acetileno. Em pequenas quantidades, a partir da polpa da madeira.
Solvente de produtos como lacas, pinturas, vernizes, colas, produtos farmacêuticos e explosivos. Também como base para a elaboração de produtos químicos de elevada massa molecular.
PROPANOL (ISOPROPANOL)
Pela hidratação de propeno obtido de gases craqueados. Também subproduto de determinados processos de fermentação.
Solvente para óleos, gomas, alcalóides e resinas. Fabricação de acetona, sabão e soluções anti-sépticas.
PROPANOL (N-PROPANOL)
Pela oxidação de misturas de propano e butano.
Solvente para lacas, resinas, revestimentos e ceras. Também para a fabricação de fluido de freios, ácido propiônico e plastificadores.
BUTANOL (N-BUTANOL)
Pela fermentação de amido ou açúcar. Também por síntese, utilizando etanol ou acetileno.
Solvente para nitrocelulose, etilcelulose, lacas, plásticos de uréia-formaldeído e uréia-melamina. Diluente de líquido hidráulico, agente de extração de drogas.
METILPROPANOL
Pela reação entre o hidrogênio e o monóxido de carbono a alta pressão, seguida da destilação dos produtos obtidos.
Solvente de fluidos de freios elaborados com óleo de rícino. Substituto do n-butanol na elaboração de resinas de uréia.
BUTANOL
Pela hidrólise do butano, formado pelo craqueamento de petróleo.
Na elaboração de outros produtos químicos como, por exemplo, metiletilcetona. Solvente de lacas de nitrocelulose. Produção de fluido de freios e graxas especiais.
METIL-2-PROPANIL
Pela hidratação de isobutileno, derivado do craqueamento de petróleo.
Na fabricação de perfumes. Como agente umedecedor em detergentes. Solvente de produtos farmacêuticos e de limpeza.
PENTANOL (ÁLCOOL ARNÍLICO)
Pela destilação fracional de óleo fúsil, um produto secundário na elaboração do etanol por fermentação.
Solvente de diversas resinas naturais e sintéticas. Diluente de fluido de freios, tintas de impressão e lacas. Em produtos farmacêuticos.
ETILENOGLICOL
Pela oxidação de etileno a glicol. Também pela hidrogenação de metilglicolato obtido a partir do formaldeído e do metanol.
Líquido anticongelante, fluido de freios. Na produção de explosivos. Solvente de manchas, óleos, resinas, esmaltes, tintas e tinturas.
DIETILENOGLICOL
Como subproduto na fabricação de etilenoglicol
Solvente de tinturas e resinas. Na secagem de gases. Agente amolecedor de tintas de impressão adesivas.
GLICERINA (1,2,3-PROPANOTRIOL)
A partir do tratamento de graxas na elaboração do sabão. Sinteticamente, a partir do propeno. Pela fermentação de açúcares.
Em resinas alquídicas, explosivos e celofane. Umectante do tabaco.
PENTAERITRITOL (PENTAERITRITA)
Pela condensação de acetaldeído e formaldeído.
Em resinas sintéticas. Como tetranitrato em explosivos. Também no tratamento farmacológico de doenças cardíacas.
SORBITOL
Pela redução de açúcar com hidrogênio.
Na elaboração de alimentos, produtos farmacêuticos e produtos químicos. Acondicionador de papel, produtos
CICLOEXANOL
Pela hidrogenação catalítica do fenol. Pela oxidação catalítica do cicloexano.
Produto intermediário na fabricação de substâncias químicas utilizadas na fabricação do náilon. Estabilizador e homogeneizador de sabões e detergentes sintéticos. Solvente.
FENIL-2-ETANOL
Pela reação entre o benzeno e o óxido de etileno.
Principalmente na fabricação de perfumes.